English French German Japanese Portuguese Spanish

Newsletter

Receba novidades no email!



Total de visitas:998543
Nós temos 13 visitantes online







Início Sobre a Umbanda Prática Oficial
A prática oficial da Umbanda

Pratica oficial da Umbanda no Brasil.

Da formação da Umbanda, historicamente comprovado, hoje só existe a abertura oficial do primeiro templo de Umbanda no Brasil, fundado por um médium conhecido por Zélio Fernandino de Moraes, na cidade de Niterói/RJ, em meados de 1908. Desse médium já ouvimos falar muito e infelizmente não o conhecemos. Ele foi um verdadeiro desbravador em nosso meio, já que teve a missão de fundar publicamente o primeiro templo oficial de Umbanda em nosso País, numa época em que qualquer culto que não fosse católico não era bem visto e era normalmente perseguido, inclusive pela polícia que invadia os locais de culto e levava presos todos os que ali se encontravam.  A Umbanda praticada por esse médium era espiritualista e essencialmente cristã, com origem na religião dos nossos índios, dos nossos irmãos africanos e no cristianismo.

Em meados de 1900, ainda vigoravam leis do tempo do Império que puniam abertamente as práticas de magia.

Com a chegada dos escravos ao Brasil colonial (1530 – 1835), entre eles não vieram apenas os plebeus. Chegaram também ao Brasil, reis, príncipes, sacerdotes e feiticeiros.
Os escravos, por sua vez, revidavam o jugo da escravidão por meio da milenar e poderosíssima magia africana. Os colonizadores portugueses sabiam o que eram os despachos depositados nas matas e deles tinham muito medo, já que sabiam que os feitiços podiam matar.
Por essa razão criaram leis que lhes dava até o poder de matar ou queimar, nas fogueiras da inquisição católica, os escravos que praticassem os despachos. Por esse motivo, em meados de 1900, a polícia ainda invadia os locais que praticassem cultos de origem africana.

 

000137_25470511985c9427ohy728_p_64x64c1

Senado Federal
Subsecretaria de Informação


DECRETO N. 847 - DE 11 DE OUTUBRO DE 1890

Promulga o Código Penal.

O Generalíssimo Manoel Deodoro da Fonseca, Chefe do Governo Provisório da Republica dos Estados Unidos do Brazil, constituído pelo Exercito e Armada, em nome da Nação, tendo ouvido o Ministro dos Negócios da Justiça, e reconhecendo a urgente necessidade de reformar o regimen penal, decreta o seguinte:

CODIGO PENAL DOS ESTADOS UNIDOS DO BRAZIL


LIVRO I

Dos crimes e das penas

TITULO I

Da applicação e dos effeitos da lei penal

Art. 157. Praticar o espiritismo, a magia e seus sortilégios, usar de talismans e cartomancias para despertar sentimentos de ódio ou amor, inculcar cura de moléstias curáveis ou incuráveis, emfim, para fascinar e subjugar a credulidade publica:

Penas - de prisão cellular por um a seis mezes e multa de 100$ a 500$000.

§ 1º Si por influencia, ou em consequência de qualquer destes meios, resultar ao paciente privação, ou alteração temporária ou permanente, das faculdades psychicas:

Penas - de prisão cellular por um a seis annos e multa de 200$ a 500$000.


 

Essa lei ainda vigorava em meados de 1.900, desta forma, os praticantes do Espiritismo os praticantes da magia, como exemplo; os cultos afros, eram levados presos e ainda pagavam pesadas multas. Prisão cellular era a prisão em regime fechado, o que obviamente impedia as pessoas de praticar nossos cultos abertamente por medo de serem presas.

A engenharia astral, por sua vez, tomou providencias para que essas leis fossem abolidas e que a prática livre das religiões viesse a ser soberana. Porém até que a prática religiosa fosse totalmente livre, nossa religião podia ser praticada desde que fosse em ambiente fechado, sem porta aberta para rua.

Os nossos irmãos africanos legaram à Umbanda o culto aos Orixás; os nossos índios legaram à Umbanda as bases e as práticas de nossos cultos e o espiritismo e as obras de Allan Kardec nos deram a compreensão sobre os fenômenos espirituais que ocorrem em nossos cultos.

A Umbanda, na realidade, teve sua formação no mundo astral e concretizou-se no mundo material no meio das senzalas, juntamente com outros cultos como o Candomblé, o Omoloko, o Catimbó, o Batuque no Rio Grande do Sul, o culto de Cambinda e outros.

A figura do Preto Velho no meio umbandista concretiza uma série de ensinamentos que deles recebemos e que a cada dia mais fortalece a Umbanda como religião.

A origem deles são as senzalas, portanto, foi nas senzalas que a Umbanda nasceu.

E com o passar do tempo assimilou uma série de ensinamentos (positivos) oriundos de outras religiões como o Cristianismo, uma vez que o umbandista segue os ensinamentos contidos no Evangelho de Jesus Cristo, provado está pela imagem de Jesus Cristo em todos os templos de Umbanda.

.

 

Enquete

Devemos cobrar por trabalhos?


CopyRight 2008 NUSS- Núcleo Umbandista São Sebastião - Todos os direitos reservados.